Sinopse:

A vídeo-experiência “Cartas da Prisão”, uma docuficção com metateatro, conta a história de Rita, uma atriz-performer, que realiza, a partir de suas pesquisas sobre relacionamentos abusivos, um espetáculo de teatro. O fio condutor desta peça são cartas encontradas num colchão em um presídio de segurança máxima em São Paulo: cartas de amor de uma mulher comum que assina como “M” para um psicopata conhecido como “o maníaco da flor” que violentou, matou e esquartejou mais de 40 mulheres. 

 

A partir das cartas, Rita traz para a trama o relacionamento abusivo que viu sua mãe viver com seu pai e que a fez sair de casa muito jovem. Acompanhamos a evolução do relacionamento entre “M” e o “maníaco da flor” e o desgaste da relação entre Rita e sua mãe incapaz de deixar o relacionamento abusivo. E as histórias destas mulheres vão se tornando cada vez mais parecidas. Rita também traz para a cena depoimentos (reais) de outras mulheres que viveram experiências amorosas com abusadores, além de materiais diversos de pesquisa sobre o tema.

 

 Na colcha de retalhos que vai se formando entre todas as histórias, Rita questiona a si mesma e as espectadoras sobre nossas possíveis e inimagináveis relações com o abuso como indivíduos e como sociedade.

 

Iniciativa, Pesquisa e atuação: Chica Portugal

Texto: Nanna de Castro

Direção: Bruno Kott

Direção de Fotografia: Lucas Barbi

Produção de objetos: Marisa Bentivegna

Assistência de Direção: Ana Luiza Ponciano

Som Direto: Deby Murakawa

Assistente de Câmera: Felipe Cardoso

Maquiagem: Beto França

Montagem e Edição: Bruno Kott e Diogo Hayashi

Colorista: Lucas Barbi

Mixagem: Henrique Maciel

Voz off Slam: Nany di Lima

Assessoria  de Imprensa e Redes Sociais: Tangerina Conteúdo

Fotos oficiais: Theo Grahl

Colagem Identidade Visual: Pris Lo 

Produção Geral: Chica Portugal

Produtora Assistente: Ellen Bueno

Administração: Michelle Gabriel

Realização: MomBak;  Projeto À Meia Luz; 

Lei Aldir Blanc através da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo; Ministério do Turismo e Secretaria Especial da Cultura

Régua de Logos_cartas da prisão copy.p

© 2023 Cartas da Prisão

  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Facebook Ícone